O paisagista

Lendo o livro “Ser é o Bastante” de Carlos Queiroz (recomendo), percebi a interessante aptidão que Jesus tinha em transformar ambientes.

Ele conseguiu transformar o calvário, lugar de dor, humilhação, vergonha, e até injustiça (pois Pilatos não havia achado nele culpa alguma); em um ambiente sereno e calmo de oração intercessão, orando pelos que o estavam crucificando: “Pai, perdoa-lhes pois não sabem o que fazem”, e ainda: “Pai, em tas mãos entrego meu espírito”.

A situação externa não mudara em nada quem Jesus era. Pelo contrário. Com toda sua humildade ele conseguiu transformar o ambiente exterior. Acho que era a isso que ele se referia quando disse para seus discípulos deixarem sua luz brilhar, não a esconderem.

O discípulo de Jesus tem que ser uma pessoa que, assim como seu mestre, tem essa habilidade para transformar ambientes. Alguém que é tão humilde que faz um mendigo ou uma prostituta se sentirem bem ao seu lado, e também alguém tão certo de si e da sua riqueza (em Deus), que faz o homem mais rico da face da Terra se sentir um pobre coitado e perdido. Tenho a honra de conhecer algumas pessoas assim. Infelizmente são poucas e eu ainda não sou uma delas, mas um dia eu chego lá.

Anúncios

Sobre amentedoperegrino

Este é o Blog Oficial de Rafa Cardias. Aqui, pessoalmente, ele compartilha de seu dia a dia com Deus, sobre sua vida ministerial e sobre o
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s