Hino Nacional – explicado

pra nao fzer feio na copa!

Ouviram do Ipiranga às margens plácidas (tranquilas)

De um povo heróico o brado (grito) retumbante (estrondoso)

E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos (brilhantes),

Brilhou no céu da Pátria nesse instante,

Ouviram o brado retumbante de um povo heróico, às margens do (rio) Ipiranga. Neste instante, o sol da liberdade em raios fúlgidos brilhou no céu da pátria.

Se o penhor (garantia) dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço forte,

Em teu seio, ó liberdade,

Desafia o nosso peito a própria morte!

Se conseguimos conquistar com braço forte, o penhor dessa igualdade , em teu seio (ó Liberdade) desafia nosso peito a própria morte.

Ó pátria amada, idolatrada, Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido (que tem vivacidade)

De amor e de esperança à terra desce.

Se em teu formoso céu, risonho e límpido,

A imagem do Cruzeiro resplandece (brilha intensamente).

Brasil! Um sonho intenso, um raio vívido de amor e de esperança, desce à terra se a imagem do Cruzeiro resplandece em teu céu formoso, risonho e límpido.

Gigante pela Própria natureza

És belo, és forte, impávido (destemido), colosso (gigante),

E o teu futuro espelha essa grandeza,

Terra adorada.

Entre outras mil, és tu, Brasil, ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada, Brasil.

Deitado eternamente em berço esplêndido (admirável)

Ao som do mar e à luz do céu profundo,

Fulguras (emanação elevada do pensamento ou claridade não acompanhada de estrondo), ó Brasil, florão (abóbada) da América,

Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida (alegre, vistosa)

Teus risonhos lindos campos têm mais flores

Nossos bosques têm mais vida,

Nossa vida, no teu seio, mais amores.

Teus lindos campos risonhos têm mais flores do que a terra mais garrida. Nossos bosques têm mais vida, nossa vida no teu seio, mais amores.

Ó Pátria amada, idolatrada. Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo

O lábaro (céu) que ostentas estrelado,

E diga o verde-louro desta flâmula (bandeira)

Paz no futuro e glória no passado.

Brasil! O lábaro estrelado que ostentas seja símbolo de amor eterno. E (que) o verde louro desta flâmula diga: “Paz no futuro e glória no passado”.

Mas se ergues da justiça a clava ( pau curto mais volumoso em um extremidade usado como arma) forte,

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme quem te adora a própria morte

Mas verás que um filho teu não foge a luta se ergues a clava forte da justiça, (e verás que) nem quem te adora a própria morte teme.

Terra adorada!

Entre outras mil és tu Brasil, ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil.

Pátria amada, Brasil.

 

E não se esqueça…..

“Brasil, um sonho intenso” vem antes de “Deitado eternamente em berço esplêndido”

Anúncios

Sobre amentedoperegrino

Este é o Blog Oficial de Rafa Cardias. Aqui, pessoalmente, ele compartilha de seu dia a dia com Deus, sobre sua vida ministerial e sobre o
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s